Famílias Arco-íris?

quem são as famílias arco-íris? Testemunhos e realidades.

o saber não ocupa lugar

estudos sobre parentalidades, nova investigação científica, posições oficiais de ordens profissionais, etc

Recursos

Dicas, ideias e conselhos para mães & pais, para aspirantes a mães & pais, e para outr@s educador@s

notícias

Novidades sobre a vida de famílias arco-íris, em Portugal e no mundo.

agenda

Atividades e encontros, dentro e fora de Portugal

Home » pareceres e posições

Sónia Morais Santos: Nesta coisa de educar três crianças

Submitted by on Saturday, 4 May 20132 Comments

depois da pinhataNesta coisa de educar três crianças, que são os meus filhos, tenho quatro missões principais. A primeira é que sejam homens e mulheres com H e M maiúsculos, que trabalhem para alcançar os seus objectivos, que queiram sempre ir mais longe, que queiram sempre ser melhores. A segunda é que sejam sempre amigos uns dos outros. Não deve haver tristeza maior para uma mãe (ok, assim de repente estou a lembrar-me de várias outras, mas deixemos a frase tal como está, que um certo dramatismo dá logo outro ar a um texto) do que ter filhos desavindos. Irmãos de costas voltadas. Que coisa triste.

A terceira missão é tentar que não nos espetem com o esqueleto num lar, onde nos vão visitar à pressa muito de vez em quando. Só de pensar nisso fico logo sem vontade de lhes fazer o jantar. Por isso, sim, vou fazer por merecer algum respeito e não ficar à espera da morte num depósito de velhos. Bom, a menos que seja um daqueles com 6 estrelas, SPA incluído, e vista para o mar… aí talvez possamos negociar.

Por fim, a quarta missão. E atenção, que fique bem claro, não há aqui uma hierarquia, não vem primeiro isto, depois aquilo, a ordem de importância das quatro missões é idêntica. Assim, a quarta missão que tenho na vida, no que aos meus filhos diz respeito, é fazer deles gente sem preconceitos. Sobretudo no que diz respeito à orientação sexual. E aí… aí bato-me à séria. Porque se em tudo o resto tenho de contar também muito com a sorte, aqui, neste ponto em concreto, é tudo uma questão de educação.

Os meus filhos sabem perfeitamente que todas as famílias são diferentes. Eles têm, por um acaso do destino, um pai e uma mãe que se amam, e que vivem debaixo do mesmo tecto (são quase uns bichos raros, espero que não venham, um dia, a ser alvo de preconceito). Mas sabem que a mãe é filha de pais divorciados e que tem uma irmã que é filha só do pai e de uma outra mulher, madrasta da mãe. Os meus filhos sabem que há famílias onde há só uma mãe. Ou só um pai. E famílias onde há duas mães. E outras onde há dois pais. E famílias onde só há avós, tios, madrinhas. E outras onde os filhos nasceram do coração, e não da barriga de uma mãe. Orgulho-me disso: os meus filhos sabem que uma família é um lugar de afectos. Não é um lugar de biologias ou de convenções.

Um dos primeiros livros infantis que veio cá para casa foi «O Livro da Família», de Todd Parr. Perdi-me de amores por ele justamente porque explica isso mesmo: que as famílias são todas diferentes e é isso que faz delas lugares tão bons, tão especiais e tão ricos. Nós gostamos de conhecer famílias diferentes. E eles já ficam chocados sempre que um amigo tece algum comentário desagradável e preconceituoso. Chegam a casa incomodados com aquilo e eu abraço-os com força e sinto que esta minha missão está no bom caminho. Agora faltam as outras. Espero que todas se cumpram. Daqui a uns anos talvez vos conte (espero não escrever esse texto a partir de um lar… a menos que seja numa varanda sobre o oceano, a beber um belo mojito).

* Sónia Morais Santo é jornalista, mantém o blog Cócó na fralda, escreve regularmente na revista Pais & Filhos e aceitou o nosso convite de escrever um texto para este site.

2 ideias »

  • R. acha:

    Muito bonito, Sónia 🙂 Todos os pais deviam educar assim as suas crianças, para que possamos viver num mundo feliz e sem preconceitos.
    Parabéns!

  • adelaide rocha acha:

    Sonia, obrigada pela sua nobreza de caracter que me faz tão bem, quando leio aquilo que escreve. A Sonia é daquelas pessoas raras que nos fazem querer ser melhores e que com pessoas assim o mundo torna-se forçosamente melhor. Obrigada pelo ser maravilhoso que é. Adelaide

Partilha as tuas impressões!

Escreve o teu comentário. Podes fazer trackback do teu site ou subscrever atualizações dos comentários subscribe to these comments via RSS.

Partilha todas as boas ideias. E enterra as outras :)

Podes usar as seguintes tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este blog aceita Gravatar. Arranja um aqui!.