Famílias Arco-íris?

quem são as famílias arco-íris? Testemunhos e realidades.

o saber não ocupa lugar

estudos sobre parentalidades, nova investigação científica, posições oficiais de ordens profissionais, etc

Recursos

Dicas, ideias e conselhos para mães & pais, para aspirantes a mães & pais, e para outr@s educador@s

notícias

Novidades sobre a vida de famílias arco-íris, em Portugal e no mundo.

agenda

Atividades e encontros, dentro e fora de Portugal

Home » Famílias Arco-íris?

Partilhar

Submitted by on Saturday, 4 February 2012No Comment

“Minha Ana,

De facto a vida, a minha vida, a tua vida, a nossa vida, cruzada e enlaçada na da nossa Rita, são uma loucura e um mistério!

Como crente, acho que Deus deve ter umas razões muito estranhas para que a nossa vida seja assim! E é também aqui, neste espiritual da coisa, que reside, como sabes, parte da minha força e amarra contra tempestades!

Racionalmente e por vezes, nada entendo e apenas queria acreditar que um dia, vamos poder parar e apenas sentir o mar, o vento, a montanha…a paz!

Sei que os momentos de perfeita correria emocional me deixam o pensamento toldado! As frentes são muitas e as dúvidas são, por vezes, o caminho aparente, na essência de outras coisas!

Por isto e outras coisas, quero apenas dizer que te amo, meu bem…mesmo que tantas vezes o não repita em voz alta! E o amor, algo que se sente fisica e quimicamente, não tem que ter grande explicação, certo!

Ama-se porque um dia alguém entrou dentro de nós, com perfume ou sem perfume, e ficou…para sempre…nas nossas vidas!…

Assim, se as minhas dúvidas também toldam o teu estar comigo, acredita que não é por mal…é porque sinto já que, ao fazeres parte de mim, não sou, sem ti, parte sem a outra metade…tu portanto!

E a nossa “sementita”, este repolho que aprendemos a amar de forma incondicional, é o nosso mar, montanha, respirar…a família que estamos a construir…fica bem, porque te amo. Setembro de 2011, madrugada de 27”

 

E agora o retrato da nossa família:

De repente, a casa passou a ter fraldas, roupas de bebé, brinquedos espalhados pelo chão, e risos, muitos risos e brincadeiras a três…

No terraço, quando o sol entra pela casa dentro e aquece as pequenas calças, camisolas, blusas de mil cores, tudo parece um arco-iris rodopiante…

De repente, a casa ficou mais preenchida e ainda mais repleta de amor!

Um amor que não se explica, mas se sente e se concretiza!

 

De um dia para o outro, passamos a ter uma família: a Rita, eu e a minha Ana, ambas mães de alguém que se tornou o nosso centro, a nossa vida, a nossa bandeira.

Rita tem agora 5 anos. Tinha dois quando nos apaixonamos por ela e veio para nossa casa e ficou, para sempre.

Para nós foi o início de uma nova vida e de uma família a três.

De um sonho à realidade, de anos de espera à conquista, muito se passou até ao dia em que esta filha encheu ainda mais o nosso coração.

Hoje, a casa, o nosso espaço é preenchido com brincadeiras que vamos inventando, danças, canções, teatros, leituras de “Era uma vez…”..

Hoje, o nosso dia a dia é feito de projetos a três, de viagens a três, de um carro sempre em pantanas!…

O agora, é de uma família que aprende, diariamente a compartilhar o individual e o coletivo, o eu e o nós, o perto e o longe, a partida e a chegada, a ausência e a presença, o calor e o sentir!…o estar, em cada momento e em cada pedaço das nossas vidas!

E cada partilha, queremos que seja um ato de amor da memória  do primeiro encontro: o meu com Ana (seu perfume inebriante) e o da Rita de sobrolho franzido como quem marca terreno de menina que apenas queria uma família!

Esta não é uma história como tantas outras!

Esta é a história de três pessoas cujo destino é o mundo, cujo universo é o amor, cuja vida é a delas e que agora partilhamos…

Ana, Isabel e Rita

Partilha as tuas impressões!

Escreve o teu comentário. Podes fazer trackback do teu site ou subscrever atualizações dos comentários subscribe to these comments via RSS.

Partilha todas as boas ideias. E enterra as outras :)

Podes usar as seguintes tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este blog aceita Gravatar. Arranja um aqui!.