Famílias Arco-íris?

quem são as famílias arco-íris? Testemunhos e realidades.

o saber não ocupa lugar

estudos sobre parentalidades, nova investigação científica, posições oficiais de ordens profissionais, etc

Recursos

Dicas, ideias e conselhos para mães & pais, para aspirantes a mães & pais, e para outr@s educador@s

notícias

Novidades sobre a vida de famílias arco-íris, em Portugal e no mundo.

agenda

Atividades e encontros, dentro e fora de Portugal

Home » notícias

Jovens portugueses pouco predispostos a doar gâmetas

Submitted by on Tuesday, 10 December 2013No Comment

gametasOs jovens portugueses estão pouco predispostos a doarem óvulos e espermatozoides, apesar de aceitarem esta técnica, dá conta um estudo da Universidade do Porto.

Para o estudo, os investigadores da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação e da Faculdade de Ciências, da Universidade do Porto, contaram com a participação de 1.532 jovens (941 mulheres e 591 homens), com idades entre os 14 e os 22 anos e que frequentavam o ensino secundário público.

“Os adolescentes portugueses apoiam a doação de gâmetas para a Procriação Medicamente Assistida (PMA), a comparticipação pelo Estado para o recurso a estas técnicas, e o anonimato dos dadores”, lê-se nas conclusões do estudo, ao qual a agência Lusa teve acesso.

Apesar disso, “os resultados revelaram uma baixa predisposição dos adolescentes, quer para recorrer no futuro a dadores de gâmetas caso necessitem, quer para serem dadores”.

Um das autoras do estudo, Mariana Veloso Martins, revelou à agência Lusa que, apesar dos adolescentes portugueses apoiarem a doação de gâmetas e perceberem que é necessário os casais recorrerem a ela, esta “é uma realidade ainda muito distante para eles”.
“Eles entendem o desejo dos casais quererem um filho e concordam com o apoio do Estado a estas técnicas, mas não revelam predisposição nenhuma para recorrer a elas nem revelam qualquer predisposição para serem dadores”, adiantou.
Por estas razões, a investigadora considera que “não é realista esperar que emirja uma cultura de doações altruístas em Portugal se nada for feito para que haja uma maior motivação por parte dos jovens, que são o principal alvo do banco público de gâmetas, uma vez que são os que têm maior qualidade de espermatozoides e ovócitos”.

De acordo com as conclusões do estudo, “tanto os rapazes como as raparigas discordam da utilização desta técnica em casais homossexuais e para fins de seleção (como de género ou raça) e da manipulação para investigação científica”.

Os autores do estudo defendem que a educação sexual inclua a prevenção da infertilidade e as implicações do recurso a dadores (à semelhança da adoção), assim como um maior empenho ao nível de campanhas e programas de ação que possam levar os jovens a serem dadores de espermatozoides e óvulos.

in alert Life Sciences Computing

Partilha as tuas impressões!

Escreve o teu comentário. Podes fazer trackback do teu site ou subscrever atualizações dos comentários subscribe to these comments via RSS.

Partilha todas as boas ideias. E enterra as outras :)

Podes usar as seguintes tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este blog aceita Gravatar. Arranja um aqui!.