Famílias Arco-íris?

quem são as famílias arco-íris? Testemunhos e realidades.

o saber não ocupa lugar

estudos sobre parentalidades, nova investigação científica, posições oficiais de ordens profissionais, etc

Recursos

Dicas, ideias e conselhos para mães & pais, para aspirantes a mães & pais, e para outr@s educador@s

notícias

Novidades sobre a vida de famílias arco-íris, em Portugal e no mundo.

agenda

Atividades e encontros, dentro e fora de Portugal

Home » estudos

Caraterização de famílias arco-íris nos EUA

Submitted by on Thursday, 9 February 2012No Comment

Novas descobertas feitas pelo Los Angeles Williams Institute da Universidade da Califórnia mostram que as famílias LGBT são extremamente diversificadas, tendo proporcionalmente menos filhos do que há uma década.

Os dados demográficos, publicado pelo National Council on Family Relations (Conselho Nacional de Relações Familiares) no seu boletim Family Focus, indica que o sul dos Estados Unidos da América tem a maior percentagem de casais de pessoas do mesmo sexo com filhos, com 26%. Na Nova Inglaterra, 24% destes casais estão a criar filhos e 21% estão a fazê-lo na costa oeste dos EUA.

Em 2000, 17% de todos os casais do mesmo sexo relataram educar os filhos, enquanto que no Censo de 2009 foram relatados 16%. Embora a percentagem de famílias LGBT a criar filhos tenha caído um ponto percentual, o número real de casais do mesmo sexo com crianças aumentou na década de 2000 porque mais casais do mesmo sexo deram informações para o Censo. A queda na percentagem pode ser atribuída ao menor número de pessoas LGBT a terem filhos biológicos com parceiros do sexo oposto antes de entrar em relações do mesmo sexo.

As adoções aumentaram especialmente na década de 2000, com 19% dos casais do mesmo sexo  como pais ou mães adotivos/as em 2009, comparando a 10% no início da década. Enquanto casais que adotam tem duas vezes mais probabilidade de serem brancos, os gays e lésbicas de origem africana criam mais filh@s do que, proporcionalmente, os casais caucasianos. Africo-americanos e outras minorias de casais do mesmo sexo tem 2,4 vezes maior probabilidade de serem pais ou mães do que casais brancos. É incerto quantos casais de várias origens étnicas estão a criar @s filh@s.

Notícia traduzida e adaptada de Advocate (31 janeiro 2011)

Leia o artigo completo no Family Focus aqui (em inglês)

Partilha as tuas impressões!

Escreve o teu comentário. Podes fazer trackback do teu site ou subscrever atualizações dos comentários subscribe to these comments via RSS.

Partilha todas as boas ideias. E enterra as outras :)

Podes usar as seguintes tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este blog aceita Gravatar. Arranja um aqui!.