Encontro Europeu de Famílias: participem nesta experiência :)
Tue, 1/09/15 – 14:46 | No Comment

Decorrem desde meados de junho as inscrições para o IV Encontro Europeu de Famílias (EEF), que pela primeira vez será em Portugal.
As datas são de 15 a 18 de outubro – e está prevista a …

Ler tudo! »
mais coisas de que gostamos »
aprender mais »
Famílias Arco-íris?

quem são as famílias arco-íris? Testemunhos e realidades.

o saber não ocupa lugar

estudos sobre parentalidades, nova investigação científica, posições oficiais de ordens profissionais, etc

Recursos

Dicas, ideias e conselhos para mães & pais, para aspirantes a mães & pais, e para outr@s educador@s

notícias

Novidades sobre a vida de famílias arco-íris, em Portugal e no mundo.

agenda

Atividades e encontros, dentro e fora de Portugal

notícias »

Procriação assistida e barrigas de aluguer. PCP pode ser o jóquer
Wed, 9/03/16 – 23:57 | No Comment

ng6157148Acesso das técnicas de fertilidade a todas as mulheres e gestação de substituição divididas em dois projetos. Intenção de voto dos comunistas ainda não está tomada

18 de março. É a data-limite para qualquer alteração aos projetos de mudança da lei da procriação medicamente assistida (PMA): o alargamento das técnicas a todas as mulheres e a gestação de substituição. Em vez de uma proposta do grupo de trabalho criado no Parlamento para analisar estas matérias serão duas, uma para cada alteração. Uma questão de lógica por haver quatro projetos para o alargamento das técnicas de PMA, mas também a possível solução para a sua aprovação. Em dúvida está o voto do PCP. O sim daria a questão como resolvida e a abstenção pode jogar a favor da aprovação, com eventuais votos do PSD.

Os comunistas têm 15 votos e em caso de abstenção partem o Parlamento ao meio: direita com 107, os mesmos que os restantes partidos da esquerda. Ou mais um (108) se o PAN se juntar a eles, como fez com a adoção por casais homossexuais. As contas poderão não ser tão lineares com a liberdade voto do PSD e PS. Mas as eventuais abstenções ou votos contra dos socialistas poderão ser compensados pelos favoráveis e abstenções dos sociais-democratas.

“A dúvida com o alargamento da PMA é que há uma alteração da finalidade, que deixa de ser uma técnica para tratamento da infertilidade. Na gestação de substituição há a participação ativa de uma terceira pessoa com impactos que não podem ser ignorados. Muitas das nossas preocupações mantêm-se”, disse Paula Santos, deputada do PCP. A mesma garantiu que a decisão que o partido tomar “terá em conta as posições de várias entidades” e sobre a pressão que existe, ainda mais quando o Parlamento tem maioria de esquerda, afirmou que, “embora exista esta fase, cada partido mantém a sua política”. Na última votação sobre a gestação de substituição o PCP absteve-se.

E poderá ser esta a alteração mais difícil de passar. O alargamento da PMA tem o apoio de três partidos da esquerda e do PAN, enquanto na gestação de substituição ainda faltam certezas quando à decisão do partido dos animais e dos Verdes, que na última votação escolheu o sim. Da direita esperam-se os votos contra do CDS e PSD ao alargamento da PMA, embora na votação da adoção por casais homossexuais 19 deputados do PSD tenham votado a favor. Quanto à maternidade de gestação, terem criado uma proposta na legislatura passada poderá indicar votos positivos. O deputado Miguel Santos afirmou que “haverá liberdade de voto” e que não voltaram a apresentar a gestação de substituição porque não houve consenso na bancada.

Moisés Ferreira, deputado do BE, considerou que será difícil ao PSD argumentar contra uma proposta feita pelo próprio partido na legislatura passada e na qual o BE se baseou, tal como ao PCP mostrar-se contra uma solução que vem responder a questões de doença. “Em muitas audições encontrámos pareceres favoráveis à gestação de substituição, que é uma extensão natural do caminho que fizemos na PMA. Estas mulheres esperam que os deputados lhes deem uma resposta. Se algum dos projetos chumbar, o BE não desistirá nunca até que estejam ambos aprovados.”

Do lado do PS, o alargamento da PMA faz parte do programa do governo. “Se podemos disponibilizar já um direito às pessoas com uma técnica que já existe, não há motivos para não avançar”, disse a deputada socialista Isabel Moreira, referindo que a gestação de substituição ainda não foi discutida pelo grupo parlamentar, salientando que “ter um projeto que se dedique só a esta matéria dá-lhe mais força” e no qual votará a favor. Quando o BE apresentou a proposta, o PS disse que a indicação era o voto a favor. Maria Antónia Almeida Santos, deputada do PS, acompanhou a discussão dos últimos três anos: “Nesta como noutras matérias similares não haverá disciplina de voto. A intenção de acompanhar o BE mantém-se e a maioria vai votar a favor. Mas não posso garantir que sejam todos. A expectativa é enorme e pessoalmente acho que tem sido penoso para as mulheres. Sou convictamente uma defensora da gestação de substituição.”

Votação indiciária no final do mês

Os projetos foram entregues em dezembro à comissão de saúde sem votação em plenário, com o compromisso de uma proposta final de lei em três meses. O prazo acabou a 27 de fevereiro. Durante esse período o grupo de trabalho fez 11 audições, aguardando os pareceres do Conselho Nacional de PMA e do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida, que têm até dia 11 para os enviar. Dia 18 é prazo-limite para alterar os projetos que substituem os inicialmente apresentados e dia 29 é a votação que dá indicação da intenção de voto dos partidos. Na primeira oportunidade, os projetos vão a Plenário.

A proposta de alargamento da PMA junta os projetos do BE, PS, Verdes e PAN. Referem-se a esta técnica como um método complementar de procriação, acessível a todas as mulheres maiores de 18 anos, sem interdições psiquiátricas e dá um prazo de 120 dias para regulamentação após a publicação da lei.

Em separado, a proposta da gestação de substituição, apenas contemplada pelo BE, mas que replica o projeto trabalhado na legislatura passada entre PSD e PS. A técnica é para mulheres que não podem gerar no seu útero, não pode existir qualquer tipo de negócio ou pagamento, a não ser custas relacionadas com o seguimento da gravidez e o processo tem de ser autorizado pelo Conselho Nacional de PMA. Para os incumpridores há uma pena prevista de dois anos de prisão. A regulamentação tem de ser aprovada até 120 dias após a publicação da lei.

in DN, 9 março 2016

ONU pede ajuda: Filmem a vossa família :)
Wed, 9/03/16 – 23:31 | No Comment
ONU pede ajuda: Filmem a vossa família :)

Desde há dois anos que a NELFA, tem mantido contactos com o Escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos  (em inglês OHCHR). Na sequência destes contactos recebemos um pedido de ajuda em relação ao vídeo …

Melhor história e ilustração infantil valem 50 mil euros
Wed, 9/03/16 – 22:59 | No Comment
Melhor história e ilustração infantil valem 50 mil euros

Autores com obras infantis originais podem concorrer aos 25 mil euros do Prémio Literatura Infantil Pingo Doce 2016. Numa segunda fase, o concurso abre-se a ilustradores, com um prémio do mesmo valor
Uma história original, escrita …

McDonald’s assume discriminação em refeições infantis e diz que vai mudar
Sat, 5/03/16 – 23:59 | No Comment
McDonald’s assume discriminação em refeições infantis e diz que vai mudar

Happy Meals vão deixar de ter menção a “rapariga” e “rapaz”. Secretária de Estado considera distinção discriminatória
Happy Meal, já ouviu falar? Quer dizer Refeição Feliz e é um produto da cadeia McDonald”s dirigido às crianças …

Direitos à mesa: Lei 2/2016, e agora?
Mon, 29/02/16 – 12:07 | No Comment
Direitos à mesa: Lei 2/2016, e agora?

Sabemos que têm muitas dúvidas sobre o dia seguinte à aprovação da igualdade no acesso à adoção e coadoção. E é este o momento para as esclarecer:
Dia 11 |sexta-feira
Das 21h30 às 22h30
Direitos à Mesa – Sessão …

Foi publicada em DR a Lei que elimina discriminação na adoção e coadoção!
Mon, 29/02/16 – 11:59 | No Comment
Foi publicada em DR a Lei que elimina discriminação na adoção e coadoção!

A Lei n.º 2/2016, de 29 de fevereiro, que elimina as discriminações no acesso à adoção, apadrinhamento civil e demais relações jurídicas familiares foi publicada em Diário da República.
Com efeitos a partir de 1 de …

Parlamento confirma decretos da adoção/coadoção
Wed, 10/02/16 – 17:32 | No Comment
Parlamento confirma decretos da adoção/coadoção

Foram 137 – uma enorme maioria – as/os deputad@s das bancadas da esquerda e algumas exceções nas bancadas do PSD e do CDS que confirmaram a aprovação dos diplomas que legalizam a adoção por casais do …

Encontro Europeu de Famílias 2016 na Grécia: guardem a data
Tue, 9/02/16 – 17:38 | No Comment
Encontro Europeu de Famílias 2016 na Grécia: guardem a data

Vai decorrer de 21 a 24 de julho em Evia, na Grécia, o 5º Encontro Europeu de Famílias.
Depois de Portugal, Alemanha, Espanha e França será a Grécia a acolher durante 4 dias as famílias arco-íris …

Procriação Medicamente Assistida: Declaração Conjunta
Sun, 7/02/16 – 17:48 | No Comment
Procriação Medicamente Assistida:  Declaração Conjunta

19 organizações sublinham a importância da igualdade no acesso às técnicas de PMA

O Movimento Democrático de Mulheres (MDM) e a Ilga Portugal produziram uma Declaração Conjunta, assinada por 18 organizações, sobre procriação medicamente assistida, que …

Expresso: Filhos de pai incógnito
Fri, 5/02/16 – 17:33 | No Comment
Expresso: Filhos de pai incógnito

O sonho da maternidade vem com prazo de validade. Quando não há mais tempo para esperar por um pai, há mulheres que tomam as rédeas da situação e vão ao estrangeiro fazer tratamentos de fertilidade. …

Prémios Arco-Íris já no dia 9 de janeiro!
Wed, 6/01/16 – 16:15 | No Comment
Prémios Arco-Íris já no dia 9 de janeiro!

Os Prémios Arco-íris 2015, uma iniciativa da ILGA Portugal, serão entregues no sábado 9 de janeiro de 2016 no Titanic/Maxime Sur Mer, a partir das 21h30, numa cerimónia conduzida por Ricardo Araújo Pereira e que contará com a …

CEDAW recomenda PMA para todas as mulheres
Mon, 4/01/16 – 18:36 | No Comment
CEDAW recomenda PMA para todas as mulheres

Na sequência de vários contributos (incluindo da ILGA Portugal), o Comité sobre Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres das Nações Unidas (CEDAW) publicou os seus comentários e recomendações a Portugal decorrentes …

Famílias no Centro LGBT em janeiro :)
Mon, 4/01/16 – 16:20 | No Comment
Famílias no Centro LGBT em janeiro :)

Já não é novidade que a programação do Centro LGBT inclui atividades para todas as famílias – e durante janeiro destacamos, além dos Prémios Arco-Iris…
Dia 21 quinta-feira
Às 19h00
Direitos à mesa
Vamos discutir e refletir ao redor …